Dobrei o Cabo Bojador

Tânia e Jéssica, 5ºB

Tânia e Jéssica, 5ºB

Um dia eu, Gil Eanes, fui atravessar o Cabo Bojador.
Nunca antes ninguém  o tinha dobrado, porque todos tinham medo e pensavam que havia monstros no mar.
Mas o Infante D. Henrique, já farto de tantas tentativas e ninguém conseguia atravessar o Cabo Bojador, mandou-me ir e, que não voltasse sem o passar.
Eu estava cheio de medo, havia muitos ventos,  a região era desolada e perigosa, mas não havia monstros, só tinha rochedos escarpados e dunas de areia.
Quando lá cheguei vi que havia vida, que era calma e não  monstruosa, nem perigosa como diziam os outros navegadores que tinham feito várias tentativas para atravessar o Cabo Bojador.
Para provar ao Rei que existia terra e coisas boas, trouxe-lhe de lá Rosas de Santa Maria.

Élia Figueiredo, nº 9, 5ºE

Categories: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: