Lusitanos

Eu chamo-me Renata, sou uma Lusitana, vivo nos montes de  Satão, numa casa de pedra e de palha, com uma pequena fresta a servir de janela.  A porta é feita de madeira e em volta das casas temos  um muro de pedra para proteger o castro do perigo.

Na minha aldeia os terrenos são aos altos e baixo, e quando os romanos chegaram à minha aldeia, como estavam habituados a terrenos direitos, cansavam-se a subir os montes. Enquanto seguiam caminho, eu e os outros lusitanos escondíamo-nos e atirávamos-lhes pedras. Quando estas lhes caíam em cima da cabeça eles ficavam meios zonzos pois os seus capacetes não eram fortes para aguentar o impacto da pedra. Eles bem tentavam ver de onde surgiam aquelas pedras, que lhe caíam na cabeça, mas não viam nada, pois nós escondíamo-nos atrás dos penedos, dos arbustos e das casas.

Como não conseguiram conquistar a minha aldeia, os romanos viram-se obrigados a deixá-la e assim vivemos em paz e alegria, pelo menos por algum tempo.

Renata Lemos Oliveira, nº 16, 5º E

Untitled

Categories: Lusitanos | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: